...fim-de-semana...

...depois de uma fim-de-semana...ocupadissima com jantares de aniversario, convivios e com a nascimento da filha da minha melhor amiga, a linda Marianinha!!!

...agora, de volta a mais uma semana de tratamentos... espero, que seja a ultima, pois a minha pele ja se encontra sensivel e um pouco queimada com tanta Radiação(o que é normal), e eu cansada de este vai e vem, Braga-Porto todos os dias.

Amanha, ja devo saber se vou ou não fazer mais Radioterapia ou entao Braquiterapia...aguardemos!

2 comentários:

Tilida disse...

Ó Marina se tiveres que fazer braquiterapia ou mais radioterapia isso não é mau,pois não?
Sinto o teu cansaço(parafraseando-te..."o que é normal"),mas a força continua aí!Aterrou em ti...a força...e não te vais ver livre dela.A gente não deixa!
Aguenta que tu vales muito a pena!
Beijinho terapêutico*

José Alves disse...

Poque mereces que se saiba (e lamento quem o não sabe...pobres infelizes...!!!)!!!


Boa noite Marina…

Estes são os efeitos (co)laterais do(s) teu(s) gesto(s)…
Espero que não vejas todo este caudal de mensagens…procuras…chamadas… como assedio… mas olha…confesso: é!!!
Assédio …porque sempre gostei de pessoas generosas e que gostam de dar, sobretudo sabendo (antecipadamente) que não vão receber nada em troca…antes pelo contrario…
Pessoas que não têm pejo algum em “perder” tempo com outrem…
… E quando esse “Outrem” nos diz muito…então…aqui estou eu…honrado como poucas vezes senti sê-lo…agradecendo como nunca pensei agradecer a Alguém que não conheço (ainda) mas que passou a importar…e muito…
Podes dizer (e até te fica bem) que não fizeste mais nada que a tua obrigação (nem me refiro a ser enfermeira…a minha madrinha é-o e nem sequer abrandaria para espreitar…lol) e até podes dizer que ficaste feliz por teres ajudado (o que te fica ainda melhor…) …aliás podes dizer o que te apetecer…Para mim ganhaste este direito…
Nesse mundo cão, a ajuda gratuita é algo em que eu já não acreditava…Com isso não me refiro às centenas de carros (conduzidos por pessoas????!) que passaram pela minha mulher e não pararam…por medo, por falta de tempo, por desprezo, por insensibilidade, porque sim e porque não…nem vou critica-los! Nem isso (me) merecem! Daí o assédio… o assédio pela raridade, pela humanidade, por ti… (e pelo Alexandre, obviamente…).
Fizeste um gesto gratuito…sem dúvidas…!!!! Daqueles que não têm preço…

E por isso ficar-te-ei eternamente grato!!!! Até porque passaste a contribuir para que este mundo seja melhor, aos meus olhos e aos da minha mulher…e parece-me que aos olhos de todos nós…

Um abraço sentido e reconhecido…